Ministério da Saúde libera vacina contra covid-19 para crianças de 5 a 11 anos

23/ 01/22
Ministério da Saúde libera vacina contra covid-19 para crianças de 5 a 11 anos
O Ministério da Saúde anunciou na tarde desta quarta-feira (5) a inclusão de crianças de 5 a 11 anos no plano nacional de vacinação contra a covid-19. Seguindo a consulta pública, não haverá exigência de prescrição médica.
Porém, a medida ficou como recomendação. A imunização seguirá a ordem decrescente, ou seja, começando pela faixa etária de 11 anos até chegar aos 5 anos.
O intervalo entre a primeira e a segunda dose será de oito semanas. Caso o pai, mãe ou responsável legal não acompanhe a criança no momento da aplicação, uma autorização por escrito será exigida.
PUBLICIDADE
A previsão que a Pfizer, fabricante da versão infantil da Comirnaty, deu ao ministério é de entregar o primeiro lote no dia 13, com a distribuição sendo iniciada no dia seguinte. Portanto, existe a expectativa que a imunização comece após 15 de janeiro.
“Perda de tempo” – O secretário municipal de Saúde de Campo Grande, José Mauro de Castro Filho, criticou a consulta pública, que atrasou o início da imunização.
“É uma perda de tempo e esforço. Eu acredito que inventaram isso por não haver vacina para imunizar esse grupo. O único imunizante autorizado para ele é o da Pfizer, porém os frascos específicos para esse público ainda não chegaram ao País. Talvez a autorização da CoronaVac seja uma saída. Em Campo Grande, por exemplo, precisamos vacinar 95 mil crianças acima de 5 a 12 anos antes do início do ano letivo. Não podemos esperar tanto”, disse.
PUBLICIDADE
A SES (Secretaria de Estado de Saúde) se adiantou e já havia dispensado a autorização médica. “Sabemos que a vacina a ser utilizada será a da Pfizer. Porém, terá uma dosagem e composição diferentes daquela que já é utilizada para os maiores de 12 anos e que será distribuída pelo Ministério da Saúde”, declarou o assessor militar da pasta, coronel bombeiro Marcelo Frahia.
Imbróglio – A imunização deste grupo foi autorizada desde o último dia 16 de dezembro pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e com parecer favorável da Câmara Técnica que assessora o governo sobre imunização da covid-19. Em outubro, a farmacêutica disse que a vacina é segura e mais de 90,7% eficaz na prevenção de infecções nesta faixa etária. Para o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a autorização da Anvisa não era suficiente para iniciar a vacinação.
PUBLICIDADE
Como será? – A vacina para as crianças de 5 a 11 anos tem dosagem de 10 microgramas, corresponde a um terço da formulação aplicada em adultos.
A formulação pediátrica é diferente daquela aprovada anteriormente apresentada para o público com mais de 12 anos – portanto, não pode ser utilizada a formulação de adultos diluída e o governo federal terá que comprar uma versão específica do produto com dosagens e frascos diferentes, apesar do princípio ativo ser o mesmo.
PUBLICIDADE
No data was found
No data was found