Empresa chilena começa terraplanagem para construção de fábrica de celulose em Inocência

27/ 06/24
Representantes da empresa no canteiro de obras. Foto: Divulgação
Arauco
Por: Redação Veja Folha / Campo Grande News |  MS
A empresa chilena de celulose Arauco contratou um consórcio e essa semana começa a avançar a obra de terraplanagem para a construção de uma fábrica na zona rural de Inocência, a cerca de 50 km da cidade. Diante das dimensões do chamado Projeto Sucuriu, a preparação da área deve durar cerca de um ano.
Ontem, dirigentes da Arauco estiveram no local com representantes das contratadas para a obra, as empresas MLC Infra Construção e Construtora Aterpa. No município, já vinha ocorrendo movimentação, com a chegada de trabalhadores e responsáveis pela execução. Essa semana, a chilena fez reuniões com autoridades e a comunidade para explicar a evolução do projeto, os encontros são parte da rotina do projeto. Muitas pessoas compareceram em reunião no centro de convivências da Prefeitura. Entre os temas abordados estavam a segurança pública e questões ambientais.
A previsão é que a obra de construção comece no final do ano que vem. No pico, deverá reunir cerca de 12 mil trabalhadores. Inocência tem oito mil moradores e há estimativa de que a população chegue a 20 mil em dez anos, com a economia local saltando da 48ª posição para ficar entre as dez maiores.
Na fase inicial, de terraplanagem, devem ser empregadas 1.800 pessoas, contratadas pelo consórcio, priorizando mão de obra local. As empresas deverão manter alojamento na própria região da obra, para evitar impacto relevante na rotina da comunidade.
A Arauco recebeu licença de instalação no mês passado, em evento na Governadoria. A empresa fez parcerias com Sebrae, Sesi e Prefeitura para aproveitamento e qualificação de mão de obra e fornecedores locais. Antes de ter a própria fábrica, a empresa chilena já tem investimentos no estado, na produção de florestas de eucalipto.
O projeto licenciado da fábrica de Inocência prevê duas plantas de produção, com investimento de R$ 28 bilhões. A planta que começará a ser construída ano que vem terá capacidade para produzir 2,5 milhões de toneladas de celulose branqueada ao ano, com investimento de R$ 15 bilhões.
O CEO da empresa no Brasil, Carlos Altimiras e o prefeito Antônio Angêlo lembraram dos passos para o avanço do empreendimento controlando os impactos na rotina da cidade. “Estamos avançando para tornar o Projeto Sucuriú uma realidade não só para Inocência, mas para todo o estado. Isso só é possível devido ao empenho da Prefeitura Municipal, do Governo do Estado, e de todas as demais entidades e lideranças da sociedade que tem colaborado com o desenvolvimento do projeto”, analisou Altimiras.
“Essa é uma etapa muito esperada, pois é a primeira movimentação física no projeto e representa um grande passo na caminhada que todos nós começamos juntos desde a assinatura do termo de acordo em junho de 2022”, lembrou o prefeito, citando a articulação do poder público com a empresa e a expectativa de desenvolvimento local.
O Governo do Estado também está com obras na cidade, informando essa semana que  começou terraplanagem para criar uma pista de pouso em Inocência. Além disso, haverá construção de moradias, ampliação da infraestrutura de saneamento, reforma da delegacia, entre as intervenções anunciadas.
“Queremos que a população seja parte efetiva do Projeto Sururiú, seja por meio do atendimento a demandas diretas ou indiretas. O preparo de todos é fundamental para que isso ocorra, por isso realizamos parcerias com entidades locais que são referência tanto na capacitação de mão de obra como na formação de empreendedores, o que permitirá a todos aproveitarem as oportunidades que irão surgir”, comentou o gerente executivo de Relações Institucionais e ESG da Arauco, Theófilo Militão.
No data was found
Please select listing to show.
No data was found
Gif 2

PREVISÃO DO TEMPO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS