Alternative content

Get Adobe Flash player

Política

Prefeito expulsa vereadores de gabinete e dispara: “não tenho sangue de barata”.

A relação institucional entre Executivo e Legislativo Municipal em Figueirão não vai nada bem. Em seu oitavo mês no mandato, o prefeito do município localizado a 226 km de Campo Grande, Juvenal Consolaro (PTB), se sentiu intimidado com a presença de dois vereadores de mandatos anteriores no seu gabinete.

PUBLICIDADE

“Houve uma demanda de um fazendeiro que precisava ser atendido nas estradas. Ele veio acompanhado de dois vereadores que vêm de outras gestões e não souberam construir com o ex-prefeito. Recebi a presença deles como intimidação, porque eu comecei dizendo ao fazendeiro que não tínhamos máquinas, elas eram reduzidas”, afirmou o prefeito.

Ele afirma que os parlamentares não souberam exigir das gestões anteriores a compra de máquinas suficientes. “Agora vem apertando a gente, sendo que passaram por outros prefeitos. Fiquei extremamente aborrecido. Não tenho sangue de barata. Não aguento vereador vim fazer média em cima de mim”.

PUBLICIDADE

Juvenal ainda enfatizou que o vereador Edgar José de Lima (PSDB), está no seu quinto mandato. “Se fizer levantamento de quatro mandatos passados e ver quantas máquinas compraram, vão se assustar. E nós, em apenas sete meses de administração, já compramos três caminhões. Não vou ouvir conversa mole de quem não faz nada, só conversa, conversa, conversa e faz indicação. Lutar por austeridade não faz. Estou precisando de gente que me coloque pra cima e não vou mudar meu comportamento.”

O prefeito disse que vai atender ao fazendeiro após as máquinas concluírem o serviço em outras 14 propriedades. Nas redes sociais, os vereadores Edgar e Flavia Maria Bravo Ferreira (PSDB) divulgam vídeo afirmando que foram recebidos aos gritos no gabinete.

"Não nos deu nem bom dia. Em seguida, fomos atacados com muitos gritos. Uma tremenda falta de respeito e educação conosco, que somos representantes do povo. Mandou a gente embora de lá. Fica aqui minha indignação com o Executivo, que tem que ter preparo", disse Flavia.

PUBLICIDADE

CG NEWS