Alternative content

Get Adobe Flash player

Policial

PMA autua pescador por capturar peixes abaixo da medida e acima da cota permitida

Equipes da Polícia Militar Ambiental de Campo Grande e Coxim, que trabalham na operação Big Fish I/21, dentro da operação Semana Santa, estão realizando fiscalização nos rios Correntes, Piquiri e São Lourenço, na divisa com o Estado de Mato Grosso, região muito procurada para a pesca e prenderam ontem (31), um pescador amador, de 45 anos, por pesca predatória.

O pescador foi abordado no rio Piquiri, quando estava em uma embarcação e havia capturado 15 exemplares de peixes, sendo dois exemplares da espécie piraputanga, oito piranhas e cinco piau-três-pintas, havendo um dos exemplares de piau abaixo do tamanho mínimo de captura permitido pelas normas, o que se caracteriza como crime ambiental.

O pescador amador, também só poderia capturar e abater um exemplar de peixe nativo e mais cinco exemplares de piranha, conforme cota estabelecida em norma. Portanto, havia capturado pescado acima da quantidade permitida, fato que também é caracterizado como crime. O pescado, o barco, o motor de popa e um molinete foram apreendidos.

O infrator, residente em Jataí (GO), responderá por crime ambiental de pesca predatória. A pena para o crime é de um a três anos de detenção. Ele também foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 760,00. O pescado será doado para instituições filantrópicas depois de periciado.