Alternative content

Get Adobe Flash player

Nota Premiada MS

Nota MS Premiada: Consumidor de São Gabriel do Oeste está entre os ganhadores

O município de São Gabriel do Oeste-MS, cidade a 130 km da capital Campo Grande, na região norte de Mato Grosso do Sul, teve 1 ganhadores no sorteio. A cidade, que possui cerca de 25 mil habitantes, tem se mobilizado para cadastrar os moradores no Programa Nota MS Premiada, pedindo para colocar o CPF nas notas fiscais das compras e concorrer as premiações.

No primeiro sorteio, realizado no dia 29 de fevereiro, dois prêmios em dinheiro líquido de imposto de renda foram sorteados. O primeiro deles é de R$ 100 mil saiu para dois acertadores das seis dezenas da Mega-Sena (11-36-45-55-57-58). O segundo de R$ 200 mil, foi rateado entre os 293 acertadores das cinco dezenas.

Sorte

Dessa forma a sorte bateu à porta de um morador do município, que está entre os 293 que fizeram a quina com as oito dezenas recebidos aleatoriamente pelo sistema quando efetuou sua compra em um supermercado da cidade.

Até o fechamento desta matéria, a sortuda ou o sortudo, cujo CPD 054******85, ainda não havia sido identificado. Com as dezenas 02-11-23-31-36-45-5558, ele acertou a quina e vai receber R$ 682.60.

O Programa

Inserir o CPF na nota fiscal de produtos ou mercadorias, à primeira vista, pode parecer duvidoso. “Quer o CPF na nota?”, pergunta o atendente. Muitos dizem “não” alegando que o Governo vai saber o quanto cada um gasta e que haverá cruzamento de dados com a Receita Federal.

Mas a verdade é que o programa Nota MS Premiada foi criado pelo Governo de Mato Grosso do Sul para combater a sonegação, incentivando a emissão do documento fiscal a pedido dos consumidores. Em troca, as pessoas que colocam o CPF na nota concorrem a prêmios mensais que somam R$ 300 mil.

Além de combater a sonegação de impostos no comércio de atacado e varejo, o Nota MS Premiada incentiva a cidadania fiscal, conscientizando comerciantes e consumidores sobre a importância de se estabelecer a formalidade nas relações de consumo. Quem explica é o chefe da Unidade de Educação Fiscal da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), Amarildo Cruz.

“Só se fecha uma transação comercial quando existem dois polos: o que vende e o que compra. Para nós, o CPF na nota confirma que aquele imposto referente àquela transação não será negado”, explica o representante do fisco estadual.

 

 

Fonte: Victor Currales