Alternative content

Get Adobe Flash player

Mobilização

Apesar de multa e apelo de Bolsonaro, crescem protestos em rodovias de MS

Os bloqueios de rodovias federais, iniciado por caminhoneiros ainda na noite de ontem (8), aumentaram em Mato Grosso do Sul. Nem mesmo a multa determinada pela Justiça Federal e o apelo do presidente Jair Bolsonaro foram suficientes para encerrar as manifestações.

PUBLICIDADE

Produtores rurais começam a aderir ao movimento que defende pautas antidemocráticas disseminadas nos protestos nacionais do dia 7 de setembro e critica a alta no preço dos combustíveis.

No município de Douradina, máquinas agrícolas e caminhões foram usados para bloquear a BR-163 no trecho entre Dourados e Campo Grande. Segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o bloqueio ocorre no km 290.

PUBLICIDADE

Na BR-163, os caminhoneiros continuam bloqueando o km 38 no município de Eldorado e o km 117, em Naviraí. Nesses dois pontos, o tráfego é liberado a cada meia hora. Também segue bloqueada a MS-158, na altura do km 91, no município de Paranaíba.

Além dos bloqueios, os caminhoneiros estão concentrados na altura do km 4 da BR-262 em Três Lagoas e na BR-163, na altura do km 614, em São Gabriel do Oeste.

A PRF informou estar de posse de liminar da Justiça Federal estabelecendo multa de R$ 10 mil por dia caso a BR-163 seja mantida interditada. A multa será aplicada ao CNPJ ou CPF dos organizadores. A instituição informou também que está solicitando liminar semelhante para outras rodovias federais de MS.

PUBLICIDADE