Alternative content

Get Adobe Flash player

Inovação

Com criatividade casa da Vovó Aída comemora a festa de São João

É impossível não lembrar das tradicionais festas juninas e julinas quando chegamos a metade do ano. A comemoração de São João é marcada por diversos “arraiás” nas casas, entidades e principalmente nas escolas, quando a criançada se junta para cortar bandeirolas, colocar uma roupa xadrez, dançar e comer diversos quitutes.

PUBLICIDADE

Neste ano de 2021 com a pandemia do novo coronavírus e a necessidade do isolamento social, as brincadeiras e as danças de quadrilha não puderam acontecer. Mas muitas escolas e entidades não se desanimaram, usaram a criatividade para preparar a celebração de São João de outras formas; foi o caso da entidade Casa de Vovó Aída, que preparou um delivery julino para festejar o “Arraiá em Casa” e levar a alegria da data para mais de 110 crianças que participam das atividades do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV).

De acordo com a coordenadora Sônia Foletto, a ideia surgiu após a paralização do Serviço de Convivência devido aos decretos do município e do estado, além do período de férias. “Todos os anos comemoramos a festividade com as nossas crianças e este ano não seria diferente. A equipe se reuniu e pensou em uma forma de levar um pouco dos festejos para a casa das crianças e adolescentes que participam do projeto”, contou. “Então surgiu a ideia da cesta com os doces típicos, algo que a garotada pudesse aproveitar com a família”, disse.

Os preparativos começaram alguns dias antes, com a confecção dos pratos para a cesta pelas próprias cozinheiras e as facilitadoras da entidade. Foram feitos doce de abóbora, pé de moleque, maria mole e bolo de fubá, ainda adicionaram pipoca e refrigerante na cesta julina. Durante dois dias, a equipe percorreu os endereços vestindo trajes coloridos e muito amor e carinho no coração.

“É grande satisfação poder compartilhar um pouco de alegria, do entusiasmo desta festa com todos que fazem parte da família da Casa de Vovó Aída. Não podemos deixar que o desânimo tome conta dos nossos dias, quanto mais próximos pudermos estar das famílias e das crianças que atendemos, estaremos”, concluiu Sônia. A Casa de Vovó Aída atendeu 111 crianças de 6 a 14 anos de idade do SCFV com o projeto.

PUBLICIDADE
Assecom Prefeitura