Alternative content

Get Adobe Flash player

Greve

Caminhoneiros de MS anunciam que ficam de fora de greve nacional por preço do diesel

Com baixa adesão pelo país, a paralisação de caminhoneiros não ocorre em Mato Grosso do Sul nesta segunda-feira (26), conforme o Setlog (Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de MS).

PUBLICIDADE

O presidente do sindicato afastou qualquer possibilidade de manifestação no Estado. "Não existe isso tanto motoristas de transportadoras quanto autônomos não sinalizaram que vão parar, ninguém está chegando nem perto dessa conversa", declarou.

No país, as manifestações começaram no domingo (25), dia de São Cristóvão, o padroeiro da categoria. Os protestos foram realizados em 15 estados do país, incluindo Paraná, Rio Grande do sul e Ceará, disse à Folha de São Paulo o presidente do CNTRC (Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas), Plínio Dias.

PUBLICIDADE

A pauta do movimento é o preço do diesel e de promessas não cumpridas pelo presidente Jair Bolsonaro. A categoria pede um piso mínimo para o frete.

O Ministério da Infraestrutura disse em nota divulgada às 8h50 que todas as rodovias federais, concedidas ou sob administração do DNIT estão com o livre fluxo de veículos e sem registro de retenção.

PUBLICIDADE

A greve foi convocada ainda no mês passado por líderes que promoveram a paralisação da categoria em 2018. Os caminhoneiros se opõem ao aumento no preço dos combustíveis e reclamam da falta de atenção do governo federal em programas.

"Polícia Rodoviária Federal registrou ocorrências às margens de BRs e tentativas de retenção em 6 estados. Todas foram debeladas com a chegada de efetivos da PRF ou de autoridades locais. O volume de ocorrências é 3 vezes menor do que o registrado no mesmo período do dia 01/02/21, data da última tentativa de mobilização", informou o Ministério.

PUBLICIDADE

 

Com informações do Midiamax